Saúde de Palmas promove reunião de alinhamento de estratégias de combate à chikungunya

Saúde de Palmas promove reunião de alinhamento de estratégias de combate à chikungunya

Integração dos agentes de combate às endemias e dos agentes comunitários de saúde

Atenta ao aumento de casos de chikungunya em Palmas, a Secretaria Municipal da Saúde (Semus), por meio da Superintendência de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, promoveu nesta quarta-feira, 20, uma reunião de alinhamento de estratégias para combater a doença transmitida pelo Aedes aegypti, mosquito vetor, que transmite também a dengue e a zika.

Além de diretores e coordenadores da área técnica da Semus, participaram da atividade os agentes de combate às endemias e agentes comunitários de saúde dos territórios mais endêmicos para a enfermidade. Segundo o Ministério da Saúde a integração das duas áreas é essencial para o atendimento das reais necessidades de saúde da população. “Com esse trabalho conjunto conseguiremos impactar a população no sentido de educar quanto ao controle e eliminação dos focos do mosquito”, afirma Marêssa Castro, diretora de Vigilância em Saúde da Semus.

Marêssa acrescenta que, além do apoio contínuo dos agentes de saúde e de combate à endemias na visita permanente aos domicílios, a Semus também conta com o trabalho da Vigilância Sanitária no inspeção aos comércios, a Guarda Metropolitana de Palmas (GMP) e a Secretaria Municipal da Infraestrutura e Serviços Públicos nos ingressos forçados e autuação.

Durante a reunião, com o objetivo de promover a comunicação integrada entre agentes de saúde e agentes de endemias, a equipe técnica apresentou o cenário epidemiológico das quadras mais afetadas pela chikungunya e informou sobre as residências com mais focos e/ou necessidade de inspeção pelos agentes.

Dentre as ações já realizadas para combater a doença, as equipes da Semus têm promovido visitas técnicas às Unidades de Saúde da Família (USF), a promoção de atividades de educação em saúde com os moradores das quadras e o controle vetorial por meio da análise semanal dos dados sobre a incidência de casos de doenças transmitidas pelo mosquito.

Outra estratégia realizada pela Semus são os encontros semanais em reuniões de planejamento de ações e estratégias e, ainda, a promoção da capacitação dos profissionais da saúde para garantir um atendimento ágil de enfrentamento e prevenção dessas enfermidades.

Por: Redação San Carlos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.